TÍTULO:     
VASO DE HONRA

Texto: 2 TIMÓTEO 2:21

Se, pois, alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e útil ao Senhor, preparado para toda boa obra.

Um cristão pode ser considerado um “vaso para honra” quando:

 

I. Já se permitiu ser quebrado e refeito pelo Senhor. (se, pois, alguém se purificar destas coisas)

A obra de purificar, santificar é realizada por Deus, mas depende do querer do homem.

a) Ele precisa se reconhecer carente e imperfeito diante de Deus.

      Neste capítulo encontramos uma série de atitudes características de um “vaso indigno”: (14) “contendas de palavras” (a boca fala do que o coração está cheio); (16) “conversas vãs e profanas” (“porque os que delas usam passarão a impiedade ainda maior” v. 16b e “não vos enganeis, as más conversações[1] corrompem os bons costumes” IÇo 15:33); (22) “paixões da mocidade” (lembro do rapaz, Pedro, que esteve aqui na Igreja há duas semanas... deixou-se levar pelas paixões).

 

b) Quebrantando-se, o Senhor proverá a “brasa viva tirada do altar” (... santificado...).

Isaías 6 é excelente para nos mostrar como o Senhor age para nos fazer “vasos para honra”.  (3) E clamavam (os serafins) uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; a terra está toda cheia da sua glória. (...) (5) Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou homem de lábios impuros, e habito no meio dum povo de impuros lábios; e os meus olhos viram o rei, o Senhor dos exércitos! (6) Então voou para mim um dos serafins, trazendo na mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; (7) e com a brasa tocou-me a boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniqüidade foi tirada, e perdoado o teu pecado.

 

II. O cristão que é “vaso para honra” tem o cuidado de não se contaminar.

a) Ele foge das paixões a mocidade (v. 22);  Há o caso de Demas, cooperador de Paulo que debandou: (4:10) pois Demas me abandonou, tendo amado o mundo presente, e foi para Tessalônica.

b) Ele persegue o padrão dos homens de Deus: Foge também das paixões da mocidade, e segue a justiça, a fé, o amor, a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor.

c) Ele rejeita envolvimentos e discussões insensatas (v. 23): E rejeita as questões insensatas e absurdas, sabendo que produzem contendas. O cap 2:17 e 18 tem o exemplo de Himeneu e Fileto, adeptos e patrocinadores de heresias acerca da ressurreição, causadores de perversão da fé de alguns irmãos.

d) Ele resiste a todo laço do Diabo: (v. 26) e que se desprendam dos laços do Diabo (por quem haviam sido presos), para cumprirem a vontade de Deus.  Uma das formas que o inimigo usa para prejudicar os servos de Deus é mencionada em I Tm 3:6 não neófito, para que não se ensoberbeça e venha a cair na condenação do Diabo.

 

[1] No grego a palavra é homilai, que dá o sentido de comunicação, comunhão, conversa. Daí algumas traduções apresentarem “as más companhias”.

 

 

Paulo Rogério Petrizi