TÍTULO:     
QUEM É VOCÊ?

Texto: João 1:19

E este foi o testemunho de João, quando os judeus lhe enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para que lhe perguntassem: quem és tu?

Tenho certeza de que você pelo menos já ouviu falar de crise de identidade. Uma pessoa em crise de identidade é alguém que pensa que é o que não é ou acredita ser o que nunca foi. Noutras palavras, a pessoa em crise de identidade não tem uma visão correta de si mesma. Vivem em confusão, ilusão, mentiras. João Batista, o profeta, não sofria desta crise.

O texto bíblico relata que uma comissão de fariseus encontrou-se com o profeta para elucidar uma dúvida que atormentava os líderes religiosos judeus: seria João, o batista, o Messias, ou o profeta Elias, ou o Profeta (aquele que Moisés anunciara e que seria semelhante a ele, cf. Dt 18:15-19)? As respostas de João deixaram os fariseus ainda mais confusos: Eu não sou o Cristo, eu não sou Elias, eu não sou o Profeta!          Os pobres emissários de Jerusalém acabaram por suplicar a João: Por favor, não podemos voltar aos nossos superiores sem uma resposta. Diga-nos, enfim, quem é você! (v. 22).

Primeiramente, preocupa-me que você saiba quem é você, verdadeiramente, aos olhos de Deus. De nada adiantará você pensar ser alguma coisa e Deus não reconhece-lo como tal. Observe o verso 12 de João 1, acerca dos que verdadeiramente são filhos de Deus: Mas a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus, a saber, aos que crêem em Seu Nome. Entenda: precisamos nos tornar filhos de Deus e isto somente é possível através da fé em Jesus Cristo, o Filho Unigênito.

Em segundo lugar, ressalto que os que verdadeiramente se tornaram filhos têm duas marcas que estavam muito nítidas em João Batista:

1o. A Marca da Humildade: Um certo rabino, Josué Bem Levi (c. 239 DC), disse: “Um discípulo deve executar para o seu mestre qualquer serviço que um escravo faz para o seu dono, exceto desamarrar suas sandálias”. Isto nos dá uma idéia um pouco mais clara do que João quis dizer ao declarar: aquele que vem depois de mim, de quem não sou digno de desatar a correia da alparca (v. 27). A Bíblia contém diversos textos acerca da soberba, descrevendo-a como causa segura para a ruína (Pv 16:18).

Na Epístola de Tiago temos uma palavra muito elucidativa para as pessoas cheias de jactância (o mesmo que soberba) e que se sentem capazes de planejar o futuro sem depender do Criador: Que é a vossa vida? Sois, apenas, como neblina que aparece por instante e logo se dissipa (Tg 4:14). Quem é você? Certamente, alguém indigno de desatar as alparcas de Jesus!

2o. A Marca da Voz Profética:  Os interlocutores de João Batista insistiram – “por favor, não nos deixe sem resposta, nos diga quem é você!”. Finalmente, João responde qual era sua Missão, a razão da sua existência: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor (v. 23). João autodenominou-se uma voz a anunciar a passagem do Senhor, o Messias. Uma voz a soar no deserto: prepare-se, Ele vem! Pois esta é a nossa Missão, de todos  que nos tornamos filhos de Deus. Anunciamos o poder de Jesus, que veio à Terra para mudar a sorte de todo que vive no deserto de uma vida sem Deus.

Anunciamos a todo que vive na sombra da morte, na secura do deserto, que busca beber da cisternas rotas que são as religiões do mundo: invoca a Jesus como Senhor e Ele virá em seu auxílio e transformará sua vida. Ele, somente Ele, pode transformar o deserto em jardim. Ele, somente Ele, pode fazer jorrar a água da vida, e matar a sede da alma.

Quem é você? Já é filho de Deus? E as marcas, onde estão? Já resolveu a crise de identidade?

 

Paulo Rogério Petrizi